O Rio Grande do Norte é um dos 12 estados com registro de atuação de milícias no país. O levantamento aparece em reportagem publicada nesta segunda-feira (05) pelo jornal O Globo. Segundo a matéria, grupos paramilitares compostos por servidores públicos, empresários, policiais e ex-policiais exploram um modelo de negócios amparado em violência e desordem fundiária, com ações criminosas semelhantes pelo país.
No RN, operações realizadas pelo Ministério Público em conjunto com forças policiais vêm combatendo esse tipo de investida criminosa. A ação mais recente ocorreu no dia 25 de junho deste ano, resultando na prisão do vereador de Ceará-Mirim, Luciano Morais da Silva. O parlamentar foi acusado de ser o mandante de um homicídio praticado em 2016 contra Micarla Araújo do Nascimento, pelo fato dela ter feito críticas à atuação de Luciano enquanto detentor de cargo público e por, através de uma ordem dele, ter sido presa e torturada.
As investigações do MP apontam que Luciano Morais entrou em contato com vários membros relevantes do grupo de extermínio e contratou, segundo relato de colaboradores, a morte da mulher.
Outras operações realizadas em fevereiro e abril deste ano também resultaram nas prisões de supostos integrantes de um grupo apontado como responsável por dezenas de assassinatos na cidade, incluindo um policial militar que seria o líder da milícia.

Publicidade




LIGEIRINHO ÁGUA E GÁS. a entrega mais rápida da cidade, tel (9090) 3521-2272 /9694-8448 ou 9970 4613.comprando o seu botijão Brasil Gás, você ganha cupon e concorre a premios no final de cada mês, Av.  Centenário/ centro Macau, organização Gilmar e Elidiane