Publicidade

Semarh/RN: Conema/RN aprova o Plano de Manejo da reserva Ponta do Tubarão


O Conselho de Meio Ambiente do Estado do RN (Conema/RN) aprovou nesta terça-feira (11), durante a 85ª Reunião Ordinária, no auditório da Secretaria Estadual do meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do RN (Semarh/RN), o Plano de Manejo e Gestão Ambiental da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Ponta do Tubarão, localizada nos municípios de Macau e Guamaré.
O texto é produzido pela assessoria de comunicação social da Semarh/RN, na capital do estado.
Imagens: Reprodução/Assessoria
A proposta encaminhada ao colegiado foi elaborada pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (Idema/RN), por meio da Fundação para o Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação do RN (Funcitern) e em parceria com o conselho gestor da reserva.
O Plano de manejo contém o diagnóstico da área e os programas de gestão ambiental a serem implantados.
O documento também engloba o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) da área, que consiste na delimitação de zonas ambientais e atribuição de usos e atividades compatíveis segundo as vocações de cada uma delas.
A RDS Ponta do Tubarão foi criada através da Lei Estadual nº 8.349 de 18 de julho de 2003.
A área delimitada para sua implantação compreende um território que abrange áreas dos municípios de Macau e Guamaré, nas quais se localizam as comunidades de Barreiras, Diogo Lopes, Sertãozinho, Chico Martins, Cacimba da Baixa, Baixa do Grito, Pau Feito, Soledade, Canto da Imburana, Mangue Seco I e II e Lagoa Doce. 
É uma região de extrema importância ambiental por conter manguezais, extenso campo de dunas, caatinga, e área marinha que se estende por 2 km da linha da costa.
A principal forma de subsistência dos cerca de 10 mil moradores é a pesca artesanal.
 
 
 


 
                      Promoção!!! Na compra do 9° bolos o, O 10° sai grates
                      Sabores:
                      Ovos, formigueiro, mesclado
                      Chocolate, laranja, nata
                      Cenoura, maracujá, milho.
 

Nenhum comentário

Publicidade