Ibope aponta que 12 dos candidatos a governador podem ser eleitos no dia 7 de outubro


Renan Filho, em Alagoas, possui o maior percentual no cenário nacional
A menos de duas semanas para as eleições de 7 de outubro, alguns campeões de voto já se desenham nos 27 estados da federação. Se o pleito fosse hoje, 12 candidatos a governador seriam eleitos já no primeiro turno, segundo as pesquisas do Ibope.
A candidata ao governo do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), apesar de liderar com folga na preferência do eleitor, não está entre os que seriam eleitos no primeiro turno.
Entre eles, sete já comandam os estados nos quais disputam a reeleição: Camilo Santana (PT), no Ceará; Flávio Dino (PCdoB), no Maranhão; Mauro Carlesse (PHS), no Tocantins; Reinaldo Azambuja (PSDB), no Mato Grosso do Sul; Renan Filho (MDB), em Alagoas; Rui Costa (PT), na Bahia e Wellington Dias (PT), no Piauí.
Os outros cinco são: Gladson Camelli (PP), no Acre; Renato Casagrande (PSB), no Espírito Santo; Ronaldo Caiado (DEM), em Goiás; Hélder Barbalho (MDB), no Pará; e Ratinho Júnior (PSD), no Paraná.
Dos 12 favoritos, três são do PT e dois, do MDB. A maioria deles faz parte da região Norte/Nordeste. Entre os candidatos nordestinos, cinco dos governadores seriam reeleitos se o pleito fosse hoje. Os outros sete estão divididos entre a região Norte (3), Centro-Oeste (2), Sul (1) e Sudeste (1). Sem levar em conta a margem de erro, o MDB tem o maior número (5) de candidatos líderes nas pesquisas, empatado com o PSB (5), seguidos pelo PT (4), PSDB (4) e DEM (3). São Paulo é o estado que apresenta o maior percentual de brancos/nulos (23%) e indecisos (47%).
O candidato que possui o maior percentual (65%) no cenário nacional, segundo pesquisas mais recentes do Ibope, é Renan Filho (MDB), herdeiro do senador Renan Calheiros (MDB), que também lidera a corrida por uma vaga no Senado em Alagoas.
Em seguida aparece o candidato à reeleição no Ceará, Camilo Santana (PT), com 64% – sessenta pontos percentuais à frente do segundo colocado. Camilo, afilhado político de Ciro Gomes (PDT), candidato à Presidência da República, representa, no Ceará, a aliança inversa da fragmentação que ocorre em plano nacional. Não à toa, sua vice é Izolda Cela, do PDT.
Outro candidato que aparece com folga na liderança da corrida para governo estadual é Rui Costa, também do PT, na Bahia. Rui apresentou, no último dia 18, 60% das intenções de voto, mais de 50 pontos percentuais à frente do segundo colocado. O governo do petista é aprovado por 40% da população baiana, segundo o Ibope.
As pesquisas foram divulgadas entre os dias 16 e 21 de setembro, com exceção do Paraná (14/09) e Mato Grosso do Sul (24/08). Em todas elas, a margem de erro é de três pontos percentuais e o índice de confiança, 95%. (Com informações Jornal do Brasil
 
 
 
 
 
      
Artigos de cama, mesa e banho,calçados populares, óculos, variedades em geral, peças de roupa apartir de 10,00 reais, rua Martins Ferreira, vizinho a camara de vereadores de Macau.


Nenhum comentário

Publicidade