Heleno de Gelon, um dos condenados pela morte da menor Elizete é preso acusado de estupro de vulnerável em Ipanguaçu


Na manhã deste domingo, 09 de setembro, a polícia militar da cidade de Ipanguaçu foi acionada com a informação de que uma criança de aproximadamente 09 anos de idade teria vítima de estupro.



O sargento Chacom, juntamente os PMs Alcides e Vandercio, caíram em campo e conseguiram localizar e prender o acusado nas proximidades do Lombo do Cachorro, como é conhecido o local no município, trata-se de Francisco Heleno Felipe, 44 anos, mais conhecido por Heleno de Gelon, com ele foi encontrado um revólver calibre 38 municiado e uma moto titan de placas NME 6486, com queixa de roubo.



A vítima contou a polícia, que Heleno de Gelon teria a levado a força para um matagal, a criança estava com várias marcas de violência pelo corpo. Diante dos fatos, a vítima foi levada ao Itep em Mossoró para se submeter a exames.



Heleno de Gelon já sofreu duas tentativas de homicídio (RELEMBRE) e já é um velho conhecido na mídia do RN, quando o seu envolvimento na morte da Menor Elizete, uma criança na comunidade de Arapuá na zona rural de Ipanguaçu.

O crime teria acontecido no dia 10 de novembro de 1996, na época, Heleno de Gelon foi julgado e condenado no caso da menor Elizete Moura de Lemos, o julgamento aconteceu em 2002. Na ocasião, ele pegou 18 anos de prisão. Cumpriu a pena no presídio mossoroense.



A menor Elizete foi morta em ritual de magia negra e teve o corpo desovado no rio Pataxó, crime bárbaro que chocou toda a população do RN.
E hoje, 09 de setembro de 2018, Heleno de Gelon volta a ser destaque nas páginas policiais acusado de um crime gravíssimo.
Focoelho 



 

Armarinho Macau, lojas 1 e 2 tudo em um só lugar, artigos de cama mesa e banho, confecções em geral, bolsas, calçados, eletro eletrônico e muito mais, rua professor Coimbra em frente ao mercado público de Macau, empresa do grupo Elísio Filho e Jane Maria








A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

 

Nenhum comentário

Publicidade