Por que Andréa Lemos?

Por Celso Amancio

Chega a ser cômico, ler algumas análises na imprensa de Macau e ver figuras conhecidas dos bastidores da política atuando nas redes sociais com sensacionalismo acerca da decisão da justiça que pede a exoneração da jornalista Andrea Lemos, do cargo de Secretária do Trabalho, Habitação e Assistência Social do Município. 

1º Nesse imbróglio, o Ministério Público fez seu papel e tem lá as suas razões, já que a lei não é uma operação da aritmética e permite várias interpretações;

2º Decisão da justiça é para ser cumprida e o princípio do contraditório é um corolário do processo legal, e significa que todo acusado terá o direito de defesa;

3º Saindo da seara jurídica, soa muito estranho tudo que tenho lido até agora pelo simples fato de ter dividido por tantas vezes as mesas de trabalho e da cozinha da maioria das ex primeiras damas que foi também secretária de Assistência Social com os críticos de hoje;

Apenas isso me chama atenção.

E vamos lá: 

Governo Afonso Lemos-Secretária de Ação Social: Primeira-dama Elisabeth Lemos
Governo Manoel Cruz-Tatá- Secretária de Ação Social: Primeira-dama Iracema de Melo e Cristiane (filha do então prefeito)
Governo José Antônio Menezes- Secretária de Ação Social: Primeira-dama Terezinha Menezes
Governo Flávio Veras- A então primeira-dama Erineide não exerceu o cargo
Governo Interino José Filho- A então primeira-dama Vilani não exerceu o cargo 
Governo Kerginaldo Pinto- Secretária de Ação Social: Primeira-dama Aline Galdino e a senhora Luciana Alves (exerceu o cargo casada no civil com o então prefeito);
Governo Interino Einstein Barbosa- Secretária de Ação Social: Primeira-dama Suê Barbosa.
Pelo que vocês leram, me parece que até dezembro de 2016, esse povo não sabia o que era NEPOTISMO.

Detalhe: muitos dos que hoje jogam pedras em Andrea são figuras também bem conhecidas do Ministério Público, não por méritos em projetos ou por qualquer outra contribuição para Macau, mas por histórias que todo bom macauense que reside aqui ou fora, sabe de có e salteado.  

Discurso vago, oportunista e incoerente de ALGUNS, não?
Gestão de Tulio Lemos aguarda notificação da justiça para cumprir decisão, mas vai recorrer

Nenhum comentário