Corpo de PM assassinado na zona Norte é sepultado


Melqui Djalcy foi morto com um tiro na cabeça enquanto realizava um trabalho extra.

Foi em um clima de tristeza e revolta que o corpo do policial militar Melqui Djalcy Rodrigues, de 45 anos foi sepultado, no cemitério Parque da Passagem, em Extremoz, na tarde deste sábado (09). A vítima foi morta com um tiro na cabeça, na tarde do dia anterior enquanto realizava um trabalho extra, na zona Norte de Natal.
O Tenente Coronel Marcos Lisboa comandante do 4° Batalhão, unidade onde Melqui era lotado, disse que o polical era um homem tranquilo e exercia a função com coragem e profissionalismo. "É a sociedade quem perde quando morre um policial, Melqui foi alvo de uma ação covarde que deve ser apurada na forma da lei. Perdemos um excelente guerreiro", destacou.
Os familiares do policial assassinado pediram justiça e acompanharam o sepultamento com muito sofrimento. Abalados os parentes de Melqui preferiram não comentar o ocorrido. A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa investiga as razões para o assassinato.

Nenhum comentário

Publicidade