PF prende suspeito de chefiar roubos a bancos no Nordeste


A Polícia Federal deflagrou a Operação Rastilho (rastro de pólvora) objetivando investigar um bando suspeito de ser o responsável por várias ações criminosas contra agências bancárias no Rio Grande do Norte e em outros estados do Nordeste. As ações aconteciam sempre na madrugada e, além das instituições bancárias, os destacamentos da Polícia Militar também eram violentamente atacados.
Foram cumpridos cinco mandados de prisão, sendo dois em Natal, um em Assú e um em Lajes no Rio Grande do Norte e outro na cidade de Surubim em Pernambuco, além de seis mandados de busca e apreensão, sendo dois em Natal, em Lajes um e um também em Assú, e outros dois na cidade pernambucana de Santa Cruz do Capibaribe.

A notícia é do setor de Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte que não divulgou os endereços dos imóveis nem a identificação dos alvos dos mandados. A mesma fonte acrescentou que, durante o cumprimento dos mandados, um acusado foi encontrado de posse de um revolver e preso em flagrante.
Iniciada há nove meses, a investigação da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas (DELEPAT), teve seu início após o assalto praticado contra a agência do Banco do Brasil de Lajes, no final de janeiro deste ano, sendo apurado, em sequência, outros roubos contra as agências de várias cidades, como Florânia, Umarizal, Caraúbas, João Câmara, Santana do Matos e Touros, todas no Rio Grande do Norte, além de Ingá e Belém do Brejo do Cruz, na Paraíba.
Durante as diligências, a PF estourou ainda os locais de apoio do bando e conseguiu prender em Santa Cruz do Capibaribe/PE, um homem foragido da justiça, acusado de ser o líder da organização criminosa e um dos maiores assaltantes de bancos do Nordeste.
Vale ressaltar que parte desse mesmo grupo criminoso já havia sido preso anteriormente em uma operação deflagrada pela Polícia Civil do RN (DEICOR), quando, também, foram apreendidas várias armas utilizadas nos assaltos.
 
 
_

Nenhum comentário