O TJ concedeu liminar em ordem de Habeas Corpus ao vereador Joad Fonseca da Silva, nesta quinta feira 04 de fevereiro, detido devido acusação de envolvimento na “Operação Maresia” em novembro de 2015.
O vereador deverá retomar seu mandato e participar já da próxima sessão ordinária da câmara. Joad passou cerca de 60 dias detido no comando de Policia Militar da Capital do Estado.