Mulher de 18 anos presa por morte de Gizela Mousinho confessou crime


Dois suspeitos foram presos e uma adolescente está foragida.

 Os dois suspeitos presos pela morte de Gizela Mousinho Paiva da Silva, de 43 anos, tiveram os nomes e fotos reveladas pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (11). Os jovens, um homem e uma mulher, foram presos por policiais da Delegacia de Homicídios. A mulher presa confessou o crime e, inclusive, que foi a autora dos disparos.

Os dois presos foram identificados como Jully Shayonara Alves de Oliveira, de 18 anos, e Wagner Almeida do Nascimento. De acordo com o delegado Ben-Hur Cirino de Medeiros, da Dehom, Jully confessou o crime e, inclusive, relatou que ela teria sido a autora dos disparos contra Gizela.
Além disso, Jully já foi presa por roubo e responde por esse crime. O comparsa dela preso trabalhava em um lava jato. Ele teria sido o responsável por dirigir o carro durante o assalto. Os policiais da Delegacia de Homicídios também identificaram uma menor de idade como participe do crime, mas ela ainda não foi localizada.
Gizela Mousinho foi assassinada no dia 2 de janeiro deste ano, durante um assalto no bairro de Lagoa Nova. Ela tentava retirar a filha de dentro do carro que estava sendo roubado, quando foi baleada.

 Portal bo

                    MacauVEST a loja que veste você


Uma completa loja onde você encontra todas as tendencias e novidades da moda masculina e Feminina, bolsas, sandálias e muito mais, produtos de qualidade em um local aconchegante com preços incomparavéis, tudo com 20% de desconto a vista, ou em até seis veses no cartão, venha nos visitar Rua Amaro Cavalcante  200  Macau. 

Homem tenta fugir da PRF, é perseguido e preso com caminhonete roubada

Suspeito também estava com uma pistola com registro vencido.


 A Polícia Rodoviária Federal recuperou, neste domingo (10), uma pickup Nissan Frontier roubada alguns dias antes. O motorista preso portava uma pistola calibre 380 com registro vencido.
O flagrante ocorreu em São José de Mipibu. Após os PRFs darem ordem de parada ao motorista, este empreendeu fuga e foi acompanhado por vários quilômetros pelos policiais.
O motorista foi parado já na RN 316, há aproximadamente sete quilômetros da BR 101. Na abordagem, descobriram que o veículo estava com placas falsas.
O suspeito, de 55 anos e que não teve nome revelado, foi conduzido ao plantão da Polícia Civil, onde foram entregues o carro e a arma de fogo.


Nenhum comentário